Como aprender a tocar guitarra rapidamente: memória muscular

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

A memória muscular, também conhecida como aprendizagem motora, é a capacidade que o cérebro tem de guardar determinados movimentos e repeti-los de forma automática. Ou seja, é a habilidade do cérebro em reproduzir uma tarefa motora sem que sejam necessários esforços de consciência para isso. Estima-se que o cérebro precise ser exposto a uma mesma tarefa, como tocar uma música por exemplo, de 1.500 a 10 mil vezes para que ele transforme movimentos corporais em reflexos, segundo estudos feitos pela UCLA, na Califórnia.

Ela é uma característica do cérebro utilizada para aprender a tocar guitarra rapidamente. Que tal conferir como ela funciona?

Pratique bastante para aprender a tocar guitarra rapidamente

Uma melodia, composta por uma série de acordes, é a coreografia dos dedos ao longo da música. Portanto, quanto mais ensaios o músico se submeter, mais natural será o seu movimento ao tocar guitarra. Isso acontece porque o cérebro será exposto mais vezes a mesma sequência de movimentos e se familiarizará cada vez mais a ela.

Faça exercícios específicos

Existem exercícios específicos para exercitar a memória muscular e aprender a tocar guitarra rapidamente. Eles vão desde a repetição contínua de acordes, assim como a transição entre eles. Até, num estágio mais avançado do aprendizado, o ensaio da música inteira infindáveis vezes.

Frequentemente os iniciantes nas guitarras cometem erros ao movimentar os dedos ao longo das cordas e casas. Mas com a prática é possível notar que a velocidade na transição, assim como a posição correta dos dedos para executar as notas, torna-se cada mais intuitiva. Isso é o resultado de ensaios frequentes e bom uso da memória muscular.

Observe outros músicos

Uma ótima forma de notar o aprendizado realizado pelo músico é observar como ele se comporta ao ouvir uma música que ele sabe tocar. Geralmente, mesmo que de forma involuntária, o instrumentista irá repetir o movimento referente aos acordes daquela música mesmo se ele não estiver em posse de um instrumento. É uma resposta automática do cérebro que, estimulado pela música, repete a sequência de movimentos associada a ela em sua memória.

Não memorize o erro

Durante o processo de aprender a tocar guitarra rapidamente, é fundamental ficar atento à técnica que será repetida incansavelmente. Isso porque um erro cometido muitas vezes pode se tornar um obstáculo no desenvolvimento musical. Uma vez memorizado, ele demandará um esforço maior para ser corrigido, visto que o cérebro deverá apagar o movimento errado e memorizar um novo.

Ao utilizar-se da memória muscular, o músico cria uma forma mais eficiente de performar. É por meio desta aptidão que ele consegue tocar uma música de cor, por exemplo. Também é a memória muscular que permite que o guitarrista toque o instrumento com facilidade enquanto canta. Com os movimentos dos dedos acontecendo automaticamente, o músico pode concentrar-se na letra da música e na resposta do público.

Trabalhar a memória motora é um importante passo para aprender a tocar guitarra rapidamente. A guitarra exige um grande apuro de movimentos finos, executados pelos dedos das duas mãos simultaneamente. A cada nova música aprendida, uma série de outras músicas tornam-se mais fáceis. Isso porque muitas melodias exigem movimentos parecidos, sejam sequencias de acordes ou transições entre eles. O importante aqui é a máxima repetida inúmeras vezes pelos músicos: praticar sempre. Se possível, todos os dias.

Você pratica com sua guitarra todos os dias? Conte para a gente como costuma exercitar sua memória motora aqui nos comentários!

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×